domingo, 25 de outubro de 2009

Quantos Dentes temos que ter em nossa boca ê_ê



É muito importante para que tu tenha pelo menos dentes na boca ter a tal da saude bocal pelo menos né!

Por Jaqueline Dias

Nossa prioridade em Diadema é desenvolver um trabalho de prevenção". É o que afirma a agente comunitária do Programa Saúde em Casa, da Unidade Piraporinha, Márcia Martins. As agentes e os médicos especialistas trabalham para orientar as famílias a diagnosticar problemas de saúde e encaminhar, se necessário para tratamento.
Este mês, no entanto, o trabalho das agentes ficou mais divertido. Em comemoração ao Dia da Saúde Bucal, Diadema realiza, até o dia 25 de outubro, uma série de atividades envolvendo o tema. Uma delas é a peça "O Sonho de Leleca", que mostra os amigos e inimigos dos dentes.
A encenação, apresentada em 03 escolas da rede municipal de ensino do Piraporinha, foi montada pelas próprias agentes comunitárias e conta com figuras conhecidas, como a escova de dente, as sujeiras que representam as cáries e os personagens principais: os dentes.
De forma bastante divertida, as crianças aprendem como fazer a higiene bucal corretamente e o que acontece quando elas não realizam o ato. E não são apenas as crianças que aprendem a lição. "As crianças captam a mensagem de forma super fácil e quando isso não acontece, os pais aprendem para repassar a lição", afirma Márcia Martins.
As agentes estão em contato diário com as pessoas e dão atenção especial às crianças para combater a placa bacteriana e instruírem quanto ao uso de flúor. As orientações se estendem também às gestantes, bebês e idosos que aprendem a higienizar de forma adequada às próteses.
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a cárie dentária é uma doença comum em todo mundo e ocorrem entre 50% e 99% das pessoas na maioria das comunidades. Mas para a integrante do grupo técnico da Secretaria de Saúde da Prefeitura de Diadema, doutora Bernadete Aparecida Tavares Cunha, o método de prevenção tem alcançado suas expectativas. "Desde maio de 2003, atendemos todas as crianças de 0 a 14 anos do Piraporinha, e este é um resultado excelente", afirma.
Para um sorriso saudável
Muitas pessoas nem imaginam, mas o tratamento bucal de um bebê começa logo na gravidez da mãe. Elas são orientadas por meio de programas de educação em que tomam medidas preventivas para evitar o aparecimento de cárie e doenças gengivais na criança.
Para a atendente de consultório dentário (ACD), Edna Gil da Silva Pinho, o cuidado com os dentes logo no início de vida é essencial. "A chance de uma criança chegar à adolescência sem cárie, por meio do tratamento desde bebe, é muito grande", diz Edna.
As ACDs ensinam a higienizar a boca do bebê, já que muitas mães justificam o não tratamento pelo fato da criança ainda não ter nenhum dentinho. "A gente explica que sempre fica leite acumulado na boca da criança, por isso a importância da limpeza", afirma Mônica Ganda da Silva.
As atendentes deixam claro que o mesmo cuidado com a higiene de mamadeiras deve-se ter com a boca dos bêbes. "A mãe deve usar um pano úmido ou um pedaço de gaze para limpar as gengivas.Isso irá remover qualquer placa formada", explica a ACD Edna Gil.
Para medir a incidência de doenças bucais, foi criado um método de avaliação mundial, denominado CPO, que calcula a quantidade de dentes cariados (C), perdidos (P) e obturados (O). Para a doutora Bernadete Aparecida Tavares Cunha, o método a ser trabalhado agora é a inclusão, ou seja, tratar os adultos que sempre estiveram fora dos programas de tratamento dentário. "O agendamento está voltado 70% para a população adulta, uma vez que este público apresenta necessidade acumulada nessa questão", diz.
Antigamente, a perda dental e os problemas decorrentes eram situações vistas como inevitáveis na velhice, mas hoje o desafio para os profissionais de odontologia é a prevenção, e isso inclui principalmente o idoso, uma vez que a expectativa de vida também aumentou.
Cerca de quatro mil idosos foram atendidos por uma equipe de dentistas da Secretaria de Saúde em três etapas, realizadas este ano, nas campanhas "Se Toca Mulher", Vacinação e no evento CUT-Cidadão. Desde 1999, a Secretaria realiza o trabalho de diagnóstico bucal nas redes de saúde.
De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer bucal é a sexta doença mais comum entre os homens e a oitava entre as mulheres, portanto, o trabalho de prevenção e as palestras educativas neste caso é muito importante. "O idoso tem um perfil totalmente diferente, mas o método é o mesmo. A gente explica por exemplo, a forma correta de higienizar e a usar a prótese para não causar desconforto", diz a ACD, Mônica.

UM Videozinhoooo pra te educar melhor shasausuahsua



Ah! e a perguntaaaaaa era quantos dentes temos que ter na nossa boca eu ja tinha esquecido ja eu ver!GERALMENTE SÃO 32, MAS QUANDO OS TERCEIROS MOLARES (OS CONHENCIDOS COMO DENTES QUEIROS) NÃO NASCEM TEM-SE 28, VARIANDO DE PESSOA POR PESSOA. OS TERCEIROS MOLARES - OS CONHENCIDOS COMO DENTES QUEIROS SÃO 4 SENDO DOIS INFERIORES E DOIS SUPERIORES, UM NO FINAL DE CADA LADO DA BOCA, ABRAÇOS

sahshahsahushuasuhushauhsuhausua

3 comentários:

  1. Olá, doutor. Minha gengiva está com um sangramento estranho há uns 15 anos, mas ultimamente tem escorrido uma espécie de gosma junto com o sangue, muito parecida com géleia de mocotó. O que pode ser isso?

    ResponderExcluir
  2. Seu pobrema é sério deve procuarar um medico especializado o quanto antes mas por enquanto fica algumas recomendações.

    *Use camisinha bucal(afinal não é uma coisa legal vc sai por ai engravidando colheres pela boca né)

    *Quando falar tampe a boca( seria nojento alguém levar isso no rosto né)

    *Escove os dentes com anti-consepicionais

    *Não tampe na porrada com ninguém( vc esta em vantagem)

    * Por ultimo fique longe da boca de pessoas do sexo oposto.

    by


    MANUYOSHI

    ResponderExcluir

COMENTE È UMA ORDEM

by

Manuyoshi


NÃO SE ESQUEÇA DE NOS SEGUIR

*Queremos te conhecer!

(Obrigado pelo comentário...)

De onde as pessoas estão lendo?